Como Quebrar o Gelo

Aqueles primeiros momentos de conversa com pessoas novas são sempre um pouco constrangedores, a não ser que tenhamos jeito para quebrar o gelo.

Eu tenho bastante, designadamente quando estou a dormir.

É normal entrar em pânico quando se é perseguido por um macaco extraterrestre com 3 cabeças.

É normal desatar aos gritos quando se está em pânico.

Mas se o macaco só existe no teu sonho, quando as pessoas que estão a dormir no mesmo quarto que tu te ouvirem a gritar vão só achar que tu és completamente parvo.

Foi o que aconteceu.

O Nuno estava a torcer-se todo para conter as gargalhadas.

E uma das gajas que estava no quarto também.

Até que houve alguém que não aguentou.

E toda a gente desatou a rir incontidamente, que nem os porcos dos andaluzes.

Eu achei isto incorrecto, porque com a barulheira toda acordaram-me.

Já tinha nascido o sol e resolvemos levantar-nos.

Pela primeira vez pudemos apreciar à luz o atarracado quarto onde estávamos:


Tinha vista para uma bonita parede de tijoleira e estava ocupado por 3 eslovenas que tinham acordado com os meus gemidos e por uma canadiana que roncava e que não chegou a socializar com ninguém do quarto nos dias em que lá estivemos.

Encetámos conversa com as 3 eslovenas, da esquerda para a direita, Kristina, Matea e Medeja:


Na verdade, eu não estava a sonhar, foi tudo um estratagema altamente sofisticado para conquistar rapidamente a confiança delas.

2 comentários:

Vanessa disse...

a do meio é mesmo bonitaaaaa

Sonat disse...

Quem nunca ficou mal numa foto que atire a primeira pedra