Apresentações

Estes somos nós.

Depois tomámos a medicação e ficámos bem.

Eu sou o que está de óculos, t-shirt e calças de ganga. O Nuno é o que está ao meu lado.

Só podemos aparecer na mesma foto se estivermos sentados, isto porque eu tenho perto de 2 metros e o Nuno... bem, como ele pode vir a ler isto, digamos que ele ainda está em fase de crescimento.

Para compensar o seu crescimento corporal ele aplicou-se em fazer crescer uma farta cabeleira encaracolada à qual as raparigas acham graça. Eu também acho graça, mas é porque ele assim faz-me lembrar um actor porno dos anos 70.

Decidimos que iamos comprar um bilhete daqueles que permitem viajar em qualquer comboio da Europa. Pusémos às costas as nossas mochilas carregadas de coisas inúteis e fizémo-nos à estrada.

À linha.

Na verdade não nos fizémos literalmente à linha, é mais uma força de expressão, porque ainda levávamos com um comboio em cima. Pelo que ouvi dizer, não é das coisas mais agradáveis que te podem acontecer.

Eu antes de partir rapei o cabelo.


Não existe um motivo particularmente bom para ter tomado esta decisão. Eu não gosto muito de pensar por isso às vezes acontecem coisas destas.

De qualquer forma, expor o meu couro cabeludo altamente sensível ao sol de Agosto teve a sua utilidade; fiquei com a cabeça a parecer um semáforo vermelho, o que contribuiu para deixar o Nuno bem-disposto durante uma boa parte da viagem.

Prosseguindo com as apresentações, eu, Sonat, sou um adorável rapaz de 21 anos, solteiro, com um coração de ouro, cheio de amor para dar e que procura uma rapariga para uma relação estável e duradoura ou então só para dar umas cambalhotas ocasionais. Sou um bom partido na medida em que sei fazer esparguete, o que já é mais do que o Nuno pode dizer. Tenho dois anos concluídos do Mestrado Integrado em Engenharia Física Tecnológica.

Quando digo isto a alguém, uma boa reacção é quando a pessoa se encolhe, franze o sobrolho ou diz "Foda-se-deves-ter-um-parafuso-a-menos..."

Uma reacção muito menos boa é quando perguntam: "O que é isso?" ou "Isso serve para quê?"

Esta reacção provoca-me sempre uma inexplicável urgência em ir à casa-de-banho.

Os meus passatempos favoritos são dormir, escrever, tocar piano, ver filmes bons e ser extremamente chato.

Um dos traços que me torna uma pessoa singular é a minha capacidade estomacal completamente imbatível.

Para completar o retrato deixo aqui uma foto.


O Nuno é um gajo que eu conheço há demasiado tempo, do tipo, eu vivo no primeiro andar de um prédio e ele vive no terceiro andar do mesmo prédio. É especialmente bom a meter conversa com miúdas pelo que achei que seria uma grande mais-valia para a minha viagem. Está quase a acabar o curso de sociologia e para ele as coisas nunca são bem assim.

As coisas, convém salientar, incluem absolutamente tudo. Eu vou dar um exemplo:

Indivíduo: "Ah, hoje tá calor"
Nuno: "hmm, isso não é bem assim..."

Mas o Nuno também tem qualidades, apesar de agora não me estar a lembrar de nenhuma.

Deixo também uma foto dele, provavelmente a minha favorita de todos os tempos:

2 comentários:

Barbatana Amestrada disse...

LOL Opa! Tu tens simplesmente a capacidade de me fazer partir o côco a rir!! lololol Realmente...olha que dois... :)

Vanessa disse...

loooool so to a espera da vingança do nuno!!