Sagrada Família

O ex-libris de Barcelona, gigante inacabado, há décadas que se encontra em construção e o fim não está à vista. A maior das suas torres ainda está por construir. A Sagrada Família é a obra-prima de Gaudi, domina a paisagem da cidade com a sua imponência avassaladora.


Ficámos durante uns bons minutos a olhar para cima de boca aberta até que começou a doer o pescoço.


A fila para entrar era estúpida, por isso decidimos ir almoçar primeiro. O Mac era mesmo ao lado, mas um menu custava 7.20€! Um escândalo, só pude comer um. A sorte é que tinha um tupperware com febras grelhadas do dia anterior e pude comê-las com o resto das batatas.

A seguir pagámos 8€ para entrar na igreja. Outro escândalo, mas achámos que devia valer a pena. Achámos mal. Lá dentro dá para ver andaimes e pilares, na grande nave central. Atravessa-se a nave e pronto, acabou a visita, voltem sempre.


Saímos pelas traseiras:

Depois as eslovenas sugeriram que fôssemos à praia. Ainda nos fartámos de andar até lá chegar e pelo caminho ficámos a conhecê-las melhor. Um dos pormenores engraçados é que elas paravam em rigorosamente todos os semáforos vermelhos para peões, mesmo que não houvesse nenhum carro na estrada, e ficavam à espera até o semáforo abrir. Felizmente estávamos lá e pudemos ensinar a estas pobres almas um importante conhecimento de que nos orgulhamos enquanto portugueses, e pelo qual regemos as nossas vidas: o de que as leis só interessam quando a polícia está a olhar.

Cumprimos assim o papel de missionários e ficámos com o coração descansado por saber que as ajudamos a voltar para o seu país obscurantista com a mente um pouco mais iluminada.

1 comentário:

Vanessa disse...

LOL sao uns autenticos foras da lei!! :p